13 Reasons Why, conferirmos a nova série da Netflix que impactou o mundo

13 REASONS WHY (13 Razões Porque) é a nova série da Netflix que estreou dia 31 de março – e já impactou fãs em todo o mundo. A história, uma adaptação do livro homônimo de Jay Asher, apresenta a trajetória de Hannah Baker, uma jovem que cometeu suicídio após passar por diversas situações de bullying, abusos, maus tratos e exclusão social no ambiente escolar.

A narrativa, intensa e envolvente está ganhando fãs em larga escala e criando movimentos online com o objetivo de fazer a diferença. Conheçam nossa opinião:

Enredo

Antes de desistir de sua vida, Hannah gravou 13 fitas K7 explicando os motivos que levaram a essa trágica decisão e cada uma das fitas apresenta as pessoas envolvidas nesses “abusos”. Agora, após sua morte, resta aos envolvidos ouvirem cada uma das fitas e realizar os últimos desejos da jovem.

Clay Jensen tem sua própria fita, ele só não sabe por que magoou Hannah – principalmente porque era apaixonado por ela – agora ele tem que encarar as piores coisas que aconteceram com a jovem e conviver com as pessoas que contribuíram para sua morte. Como lidar com isso?

A produção

A atriz Selena Gomez é a detentora dos direitos cinematográficos do bestseller há alguns anos e em parceria com o Netflix colocou a história nas telas e nas mentes de diversos espectadores, retratando com muita sinceridade, gentileza e sabedoria, a realidade de muitos jovens nas escolas (não só americanas).

Como as grandes produções no canal online (como Stranger Things e Orange Is a New Black), 13 REASONS WHY não deixa a desejar quando o assunto é investimento e qualidade.

A obra conta com um roteiro muito bem escrito (eu particularmente não encontrei falhas de continuidade ou perguntas que ficam em “aberto”), cenários realistas (retratando casas, bairros, a escola etc.), fotografiaimpecável (as cenas noturnas são de máxima qualidade), personagens idealizados com perfeição (os estereótipos e arquétipos são a chave da narrativa, possibilitando que cada elemento tenha sua participação ativa e influenciadora na história), passagem de tempo (como tratamos de uma série com o “personagem morto”, a equipe soube fazer a edição para que o espectador entenda em qual momento da história ele se encontra e como os “pulos” na narrativa se dão).

Continue lendo em Blog Modernagem

Comnetários

comments

Deixe uma resposta