Aquecimento Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar

No próximo dia 25 de maio chega aos cinemas o quinto filme da série PIRATAS DO CARIBE: A VINGANÇA DE SALAZAR.

E em comemoração a esse maravilhoso lançamento, separamos algumas curiosidades das gravações, set e edição, para os fãs conhecerem um pouco mais do trabalho (e dificuldades) que os atores passaram para finalizar a saga.

Confiram:

  • O jovem ator Brenton Thwaites, que interpreta Henry em “Piratas do Caribe – A Vingança de Salazar”, é fã da série de filmes desde que era criança em Queensland, Austrália.

  • O cenário extraordinariamente detalhado da cidade de St. Martin ocupa cinco acres de terreno verdejante nos arredores de Hinterlands, no subúrbio de Maudsland, e é um conceito de um chique e fervilhante vilarejo britânico colonial no Caribe. Apesar de a maioria das estruturas serem apenas de frente, pelo menos duas – Grime’s Tavern e Swift’s Chart House – eram tridimensionais.

  • Cada loja do cenário de St. Martin tinha algumas de suas mercadorias em exposição, fossem elas lulas e polvos secos (ambos reais e fedendo horrores ao longo de diversos meses), malhas, cestas, cerâmicas ou gêneros alimentícios.

  • Para a sequência de assalto ao banco, um banco inteiro do século 18 foi construído ao redor de um trator mecânico chamado de Manitou. O motorista do Manitou conseguia ver através de uma frente falsa de acrílico, mas ninguém conseguia olhar para dentro, e a ilusão de quatro paredes foi mantida com perfeição.

  • O departamento do cabeleireiro Peter Swords King criou mais de 1.000 perucas para o filme, e no maior dia aprontaram 700 figurantes e 30 atores principais.

Continue lendo em Blog Modernagem 

Comnetários

comments

Deixe uma resposta