Deixe esta obra de amor vampiresco entrar na sua casa

Um anjo que não veio do céu. Esta é a melhor definição para Eli, uma “garota” de 12 anos que se mudou recentemente para Blackeberg, nos subúrbios a oeste de Estocolmo. Cultivando uma vida semi-solitária e noturna, ela possui algumas características que a tornam diferente de outras garotas de sua idade. A começar pelo fato de estarmos em 1981 e ela não conhecer o famoso cubo mágico.

Sentir em seu coração a amizade de quem somente lhe quer o bem é talvez o único desejo profundo e secreto de Oskar, um garoto da mesma idade de Eli, que tem hábitos normais a não ser pelo fato de, depois da escola, à noite, gostar de fingir ser um assassino sádico em busca de vingança pelos horrores sofridos durante o dia.

poster-a3-do-filme-deixa-ela-entrar_mlb-f-185712241_574

Divulgação

Uma confluência de sentimentos parece ser o destino dessas duas quase crianças sedentas de vida. Oskar percebe sua nova vizinha como uma adorável estranha. Após seu dia-a-dia de bullying na escola, tormentos físicos, e sofrimentos psicológicos pela separação dos pais, Oskar encontra em Eli um refúgio de amor triste nas frias noites suecas.

Nesses extensos complexos de apartamentos e bosques emoldurados pela neve, vive uma sociedade marcada pela melancolia, solidão, ruptura familiar, distúrbios psiquiátricos, vícios e a descrença em um futuro esperançoso. As pequenas tragédias do cotidiano se confundem com o horror dos assassinatos que passam a acontecer nos arredores.

deixa-ela-entrar-foto

Divulgação do filme Deixa Ela Entrar

O anjo assexuado e mau chamado Eli, nascido de um ventre repleto de sangue, pode ser ao mesmo tempo a causa do horror que passa a se instalar na vida dessas pessoas, e a cura amável e grotesca para todos os males vividos por Oskar.

 

 

Continue lendo em Não me livro desse blog 

Comnetários

comments

Deixe uma resposta