Como incentivar o seu companheiro(a) a ler

Olá, meus amores!
A publicação de hoje é um pouco diferente. Resolvi dar essa dica, pois, funcionou comigo e eu sei como é gratificante quando o seu marido, esposa, namorado, namorada ou até mesmo alguém da família ler livros. HAHAH

Pra começo de conversa, não adianta implorar, fazer apostas ou até mesmo fetiches por que não funcionará. Pra quem gosta de ler é muito simples e rápido, mas, para quem detesta (assim como meu marido) é um processo lento pra caraca.

Então, vamos lá! 
Se seu companheiro (a) gosta de futebol, por exemplo, primeiro você fica por  dentro dos assuntos (caso você não tenha costume sobre o assunto) e veja se tem livros relacionados a este assunto e leia. Depois comenta com ele sobre o livro. isso deixará ele interessado. Não adianta dar um livro de romance, que ele (a) não vai ler. Isso é o que você gosta. Chegando na data comemorativa, compre o livro e dê. Claro que, no começo ele vai ficar lá guardado, ele (a) vai só ficar olhando para o livro etc.  Depois que passar algumas semaninhas, você pega o livro e mostra para  ele a parte mais interessante. Vai despertar o interesse nele (novamente) e aí sim, ele começará a leitura.
Durante a leitura dele (a) converse sobre o livro, pergunte a ele (a) o que achou, fazem o debate. Isso incentivará mais ainda. Lembrando que, nada de perturbar e falar para terminar logo. Como eu disse lá em cima, é um processo lento, pode demorar meses.

MINHA EXPERIÊNCIA

Tem um ano que eu e meu marido estamos morando juntos. No começo é aquelas coisas, se acostumar com o jeito do outro etc. Ele ama vídeo game, futebol e principalmente Batman. Gente, eu não aguento mais Batman na minha vida. PREFIRO MIL VEZES O SUPERMAN. Então já imaginam a guerra né? E eu amo ler, amo futebol, amo aventuras, amo a natureza etc. Somos mega diferentes, porém, temos o mesmo amor pelo Fluminense e futebol.

No começo a minha tentativa de fazer ele ler pelo menos as minhas cartinhas foi um fracasso. Eu ficava mega chateada mesmo. Depois de um tempo, larguei de mão. Por convivência, acabei gostando de jogar no vídeo game, tivemos mais assuntos além de casa, vida e futebol.  Quando ele me conheceu, eu estava mega parada nas leituras, quando fui morar com ele, ele até falou que os meus livros eram enfeites por que eu não lia (me chamou de modinha). Fiquei mega bolada.

Depois que eu criei o blog, fiquei bem focada e comecei a falar com ele sobre. Só pelo fato de ele ouvir eu falando sobre os livros e ainda dar opinião, já me senti realizada. Quando eu vi o livro “Guia Politicamente incorreto do futebol” eu falei com ele e o mesmo achou a capa interessante (eu também haha).

Comprei o livro, super baratinho e dei pra ele. Ele leu a sinopse, olhou por dentro e falou “Caramba isso fala exatamente o que vivemos no meio do futebol” e aí começou o debate.  Não li o livro e tudo o que sei sobre o livro, foi ele que me contou.
Obs: Tem um mês que ele ainda está lendo o livro. Como nossa vida é corrida, quase não temos tempo para ler. Eu sempre dou um jeitinho por causa do blog e ele lê quando dá.

Comnetários

comments

Deixe uma resposta