LABIRINTO – A. C. H. SMITH

TÍTULO ORIGINAL: Labyrinth: The Novelization
AUTOR: A. C. H. Smith
GÊNERO: Fantasia
EDITORA: Darkside
ANO DE LANÇAMENTO: 2016
NÚMERO DE PÁGINAS: 272
SINOPSE: Tudo começou em um pequeno labirinto real na cabeça de James Maury, mais conhecido pelo nome de Jim Henson. O cartunista, músico, roteirista, designer e diretor sabia acessar como ninguém o coração das pessoas e o seu maior dom foi dar vida a seres inanimados. A nova geração pode não lembrar do seu nome, mas com certeza tem seus personagens gravados na memória: Os Muppets, Vila Sésamo, Muppet Babies e até a inesquecível Família Dinossauro. Além deste, Henson também criou fábulas como Labirinto, em parceria com George Lucas, filme que encantou toda uma geração quando foi lançado, há 30 anos, com David Bowie como Jareth, o Rei dos Duendes, e também responsável pela trilha sonora, e uma jovem Jennifer Connelly no papel de Sarah, a protagonista que deseja que os duendes levem Toby, seu meio irmão e – para seu espanto – é atendida. Arrependida, ela é desafiada pelo Rei dos Duendes a atravessar o sombrio Labirinto, repleto de perigos e seres mágicos. 

Olá pessoal!
Essa leitura foi realizada para cumprir o desafio do mês de março do Clube do Livro 2017 cujo tema é um livro com ilustrações + livro lido em um dia. Infelizmente eu acabei furando o livro lido em um dia pois não tive condições com essa minha vida corrida.
Labirinto é a adaptação do filme de mesmo nome, criado por Jim Henson (mesmo criador de Muppets, Vila Sésamo e Família Dinossauro) que conta a história de Sarah, uma adolescente que se sente excluída pelo pai e pela madrasta, que dão toda sua atenção ao seu meio irmão, Toby, ainda bebê. Como sua mãe é atriz e Sarah quer seguir os mesmos passos, ela ensaia várias passagens de um livro chamado O Labirinto, que conta uma história de duendes.
Ao voltar de um dos seus ensaios, Sarah é recepcioanda em casa muito mal por sua madrasta, pois ela a estava esperando para ficar de babá de Toby, enquanto ela e seu pai sairiam para uma apresentação. Sarah se revolta e, ao ficar a sós com o irmão e ele não para de chorar, ela deseja que o Rei dos Duendes o leve, dizendo as palavras contidas no livro que está lendo, testando se elas tinham poder.
Só que ela não contava que as palavras REALMENTE tinham poder…

Comnetários

comments

Deixe uma resposta