OS ESPELHO DE CASSANDRA – BERNARD WERBER

TÍTULO ORIGINAL: Le Mirroir de Cassandre
AUTOR: Bernard Werber
GÊNERO: Ficção
EDITORA: Bertrand Brasil
ANO DE LANÇAMENTO: 2015
NÚMERO DE PÁGINAS: 560
SINOPSE: Cassandra Katzenberg, de 17 anos, nunca teve uma vida normal. Sem lembranças de sua existência até os 13 anos, quando seus pais faleceram em um atentado no Egito, a jovem é considerada excêntrica, até mesmo louca, por todos à sua volta. Principalmente após começar a ter visões do futuro, tal qual sua homônima da mitologia grega, prevendo grandes tragédias para a humanidade com uma assustadora riqueza de detalhes.
Determinada a recomeçar a vida em outro lugar, Cassandra foge da Escola das Andorinhas, onde estudava, levando consigo um misterioso relógio que calcula sua probabilidade de morrer num intervalo de cinco segundos. Na fuga, encontra uma aldeia chamada Redenção, onde pessoas banidas da sociedade vivem com títulos de nobreza, em um verdadeiro Estado livre e independente.
É ali, ao conhecer o Barão, a Duquesa, o Visconde e o Marquês, que suas premonições finalmente serão ouvidas. Junto aos redencionistas, Cassandra descobrirá um novo caminho e encontrará aliados com os quais poderá contar na tentativa de salvar o mundo das futuras tragédias das quais somente ela tem conhecimento.
Oi pessoal!!! Não estou postando com tanta frequência pois minha vida está um loucura! O trabalho anda exigindo bastante de mim, fora o tempo dedicado ao filho, marido, casa… daí o blog acaba ficando para trás. Contudo, eu não poderia deixar de trazer mais uma resenha, dessa vez de um livro com uma história TOTALMENTE MALUCA E VIAJANTE mas com muitos trechos reflexivos e que, às vezes, são um tapa na nossa cara.
O que mais me atraiu nesse livro foi a sinopse, pois fala de uma garota que prevê o futuro e ninguém acredita nela. Muito bem, confesso que eu esperava que o livro tivesse uma outra “pegada”. No início, não gostei. Pensei que fosse um romance que se passava nos tempos antigos mas não, é uma história que se passa no século XXI. Depois, comecei a perceber o quão viajante ela era e comecei a me decepcionar mais pois, além disso, a narrativa se arrastava. Quando eu achava que iria acontecer alguma coisa, nada acontecia.

Comnetários

comments

Deixe uma resposta