[RESENHA] A CAIXA-PRETA – AMÓS OZ

Sinopse: Que segredos pode conter a caixa preta de um avião que caiu? Revelações sobre as razões da queda, gritos de horror, pânico, tentativas desesperadas de salvação: vestígios da catástrofe. O romance do israelense Amós Oz tem tudo isso, mas a caixa preta a que se refere o título não pertence a um avião, e sim a uma relação amorosa desfeita. Anos depois do divórcio escandaloso, a esposa rejeitada Ilana emerge das cinzas do tempo, da distância e do rancor para passar a limpo seu casamento com Alex Guideon, professor e escritor mundialmente famoso.Com dinheiro, Alex tenta silenciar o passado que sangra. Mas as coisas mudaram. Entre ele e a ex-mulher, agora há também Boaz, filho dos dois, explodindo de juventude e violência, e Michel Sommo, o novo marido de Ilana, burocrata medíocre e fanático religioso. Todas essas vozes, com suas melodias diversas, matizadas às vezes pelos tons mais sombrios da sexualidade (ninfomania, sadomasoquismo, voyeurismo), são brilhantemente orquestradas pelo autor, que aqui se vale da clássica forma do romance epistolar. As várias primeiras pessoas revelam-se por si mesmas, em secos telegramas, bilhetes mal escritos ou longas cartas.Ao mesmo tempo, por trás de paixões pessoais tão intensas que beiram a loucura, desenha-se com precisão o complexo panorama social, religioso e político da vida em Israel nos últimos anos. Fortemente erótico, mas também engraçado e poético, A caixa preta só revela aos poucos sua sabedoria mais funda e amarga: somente a proximidade da morte e a consciência da finitude do corpo podem apaziguar as paixões. Aquilo que parecia apenas uma enlameada rede de intrigas, por meio da solidariedade que lentamente une essas personagens desgraçadas, reveste o livro de uma terrível dignidade. Além de ser inesquecível, este romance conquista algo raro – grandeza humana.

Resenha: Acabei de ler nesse exato momento e ainda estou abalado com essa leitura. Amós Oz cria uma trama cheia de reviravoltas e ao mesmo tempo muito simples.

A Caixa Preta é um Romance de correspondência sobre pessoas com passados confusos e um futuro incerto. Inicialmente, Ilana envia uma carta à seu ex marido, Alec, pedindo ajuda para encontrar seu filho, Boaz. Filho de Ilana com Alec, porém sem que o mesmo tenha reconhecido a paternidade. Nessa primeira carta, que podemos qualificar como uma carta-kamikaze, Ilana destila todo seu desprezo pelo ex marido, que ela traía constantemente sem demonstrar remorso algum, ao mesmo tempo em que implora por sua ajuda para encontrar o filho. Sim, ela deixa explícito ao ex marido que o traía com qualquer coisa se tivesse um pulso, em sua própria casa.

Continue lendo em Eu Leio Livros

Comnetários

comments

Deixe uma resposta