RESENHA – CONTÁGIO: POR QUE AS PESSOAS PEGAM | JONAH BERGER

Título: Contágio
Subtítulo: Por que as pessoas pegam
Autor: Jonah Berger
Editora: Leya
Páginas: 224
Ano: 2013
Sinopse: O que faz algo ser realmente um sucesso de público? Se você respondeu propaganda, pense de novo. Hoje as pessoas não dão mais tanta importância para anúncios, elas escutam opiniões. Mas por que falamos mais sobre certos produtos e ideias do que outros? Por que algumas histórias e boatos se espalham com mais facilidade? E o que faz um conteúdo on-line tornar-se viral?Jonah Berger, professor de Marketing de Wharton, passou a última década respondendo essas perguntas. Ele estudou, por exemplo, por que artigos do The New York Times estão sempre na lista dos textos mais enviados por e-mail, ou por que alguns produtos geram boca a boca, e como a influência social define desde os carros que compramos às roupas que vestimos e os nomes que damos a nossos ¬ filhos.Neste livro, Berger revela a ciência secreta por trás do viral e da transmissão social. O autor apresenta seis princípios básicos que impelem todos os tipos de coisas a se tornarem contagiosas, de bens de consumo e iniciativas políticas a boatos no ambiente de trabalho e vídeos no YouTube.

———————————————————————————————————
Por que alguns produtos, ideias e comportamentos tem sucesso enquanto outros fracassam?
Um motivo para certos produtos e ideias tornarem-se populares é que simplesmente são melhores. Outro motivo pelo qual os produtos pegam é o preço atraente. A publicidade também desempenha um papel importante.
Mas mesmo aplicando muitas regras talvez não atinja a popularidade. Porque? Jonah explica que é preciso influência social e boca a boca. As pessoas adoram compartilhar histórias, notícias e informações com aqueles ao seu redor. Ou seja, o velho João e Maria vão com os outros é mais eficiente.
O livro destaca que o boca a boca é mais eficiente que a publicidade tradicional por dois motivos. Primeiro, porque é mais persuasivo. Segundo porque é mais direcionado ao público interessado.
Ainda bem que o boca a boca está a disposição de todos num é mesmo?!

Comnetários

comments

Deixe uma resposta