[Resenha] Corte de Espinhos e Rosas – Sarah J. Maas

Título: Corte de Espinhos e Rosas
Autora: Sarah J. Maas
Editora: Galera
Páginas: 431

Sinopse:Depois de anos sendo escravizados pelos féericos, os humanos enfim se rebelaram; mas a liberdade tem seu preço e, em meio a batalhas épicas, um Tratado é forjado para selar a paz e determinar os espólios de guerra. Uma batalha mágica então separa as espécies. Do lado féerico, mistério; do humano, apenas medo, desconfiança e dificuldade. Num mundo sem futuro e sem esperança, Feyre, filha caçula de um mercador humano falido, se torna caçadora para sustentar a família. dura como as flechas que carrega, letal como sua pontaria, ela abandona as fantasias de garota pela árdua vida nas florestas ao redor da aldeia.Sua única alegria é observar as cores e sonhar em capturá-las. Mas, na floresta coberta de neve, tudo é branco e árido; como o ódio pelos féericos que carrega no coração; como as telas que não pode comprar ou colorir. Até que um enorme lobo cruza seu caminho… Sem hesitar, Feyre dispara… uma flecha. Um ato de rebelião.Apos matar o lobo, uma criatura bestial surge exigindo reparação. Arrastada para além do muro, para uma terra mágica e traiçoeira — que ela só conhecia por meio de lendas —, a jovem descobre que seu captor não é um animal, mas Tamlin, Grão-Senhor da Corte Primaveril. Um féerico com um segredo, escondido sob uma máscara.À medida que ela aprende mais sobre este mundo onde a magia impera, seus sentimentos por Tamlin passam da mais pura hostilidade a uma paixão avassaladora. Enquanto isso, uma sinistra e antiga sombra avança sobre o mundo das fadas e Feyre deve provar seu amo para detê-la… ou Tamlin e seu povo estarão condenados.

Esse livro é simplesmente fantástico! Corte de Espinhos e Rosas pode até ser uma mistura de a Bela e a Fera com Game of Thrones, mas lhes garanto que os personagens bem como a trama dessa fantasia são únicos. Esse foi o primeiro livro que li da Sarah J. Maas, e agora sei e posso afirmar que seus livros fazem justiça a sua fama.
O livro é narrado em primeira pessoa pela Feyre, a filha caçula de um pai falido que não pensa em trabalhar. É ela que tem que caçar para sobreviver e alimentar as irmãs, e também porque prometeu a mãe no leito de morte que manteria sua família unida.
Um dia, numa dessas caçadas, ela mata um lobo. Sem saber que esse animal era na verdade um feérico, povo misterioso que vive do outro lado da muralha e que ela odeia de todo coração. Então, surge em sua casa uma fera, para cobrar pela vida que ela tirou, como reparação a besta lhe leva para viver justo aos feéricos. Lá ela descobre que a fera é na verdade Tamlin, o Grão-Senhor da Corte Primaveril, que vive por algum tipo de maldição, preso a uma máscara que cobre quase totalmente seu rosto.

Comnetários

comments

Deixe uma resposta