RESENHA: O HOBBIT

Não podia terminar ficar sem falar do J. R.R. Tolkien. O Hobbit é uma das obras literárias dele que eu mais gosto.

Essa é a sinopse escrita por Tolkien:

Se você gosta de viagens lá e de volta, para fora do confortável mundo Ocidental, sobre as bordas do Ermo, e em casa outra vez, e pode se interessar por um herói modesto (abençoado com uma pequena sabedoria, uma pequena coragem e considerável boa sorte), aqui está o registro de uma jornada assim e um viajante tal e qual. O período é a época antiga entre a era do Reino Encantado e o domínio dos homens, quando a famosa Floresta das Trevas ainda existia, e as montanhas eram cheias de perigos. Seguindo o caminho de nosso humilde aventureiro, você aprenderá, a propósito (assim como ele) – se é que você já não sabe tudo sobre essas coisas – muito sobre trolls, goblins, anões, e elfos, e captará alguns vislumbres da história e política de um negligenciado porém importante período.

Pois o Sr. Bilbo Bolseiro visitou várias pessoas notáveis; conversou com o dragão Smaug, o Magnífico; e está presente, muito de má vontade, na Batalha dos Cinco Exércitos. Isto é ainda mais notável, já que ele era um hobbit. Hobbits, até agora, têm sido preteridos em história e lenda, talvez porque eles, via de regra, preferem o conforto ao invés de agitação. Mas este relato, baseado em suas memórias pessoais, do ano mais excitante da outrora pacata vida do Sr. Bolseiro dará a você uma justa ideia do estimado povo que agora (é dito) está se tornando mais e mais raro. Eles não gostam de barulho.

Devo começar falando que a minha edição é maravilhosa! A riqueza de detalhes da capa é surpreendente. A escrita de Tolkien é outro ponto a se falar, da mesma forma que a capa, o livro contém detalhes de tudo que aconteceu, sendo também que a narrativa me chamou muita atenção. Ele tenta explicar tudo o que fica aberto no livro, e você consegue entender de ponta a ponta a história.

Continue lendo em Acervo da Mi

Comnetários

comments

Deixe uma resposta