Slow Fashion – Tricoma

Tricoma surgiu em 2016 com a assinatura da artista plástica Aline Arcuri Lima, focada na produção de cardigans e suetéres de tricô em dupla face, daí o nome. As peças são produzidas em Minas Gerais numa pequena malharia ao sul do estado, além do estilo, a marca se propõe a pensar o mercado e o consumo da moda no Brasil.

Com matéria prima nacional e profissionais remunerados de forma justa, a Tricoma levanta a bandeira do Slow Fashion, acreditando no consumo de bens duráveis e identidade marcante para o guarda roupa. Adquirir ítens de qualidade sem deixar de apostar na originalidade, cada vez mais novos empreendedores estão aderindo ao SF, a proposta é combater o esgotamento do planeta e a exploração dos mais diversos tipos de matéria prima de forma irresponsável e desenfreada, o ter por ter, por ser tendência e estar na moda.
Outro conceito que diferencia a marca das demais é o No Gender, ou seja, as roupas são comuns ao vestuário masculino e feminino. A DJ Rasheeda chegou a protagonizar um super editorial para a marca em julho de 2016. Ela conheceu a marca num bazar pouco tempo depois de ter se mudado para São Paulo, foi amor a primeira vista.

Comnetários

comments

Deixe uma resposta