ABANDONO NA GRAVIDEZ

Hoje em dia não é difícil ver casais que se separam durante a gravidez,e muitas vezes com o passar de alguns meses o parceiro simplesmente abandona a futura mãe,e apaga de sua mente o fato de ser um futuro papai.

Desde o momento em que uma mulher recebe o resultado positivo após realizar um teste de gravidez, nada em sua vida será como antes.

No cenário ideal, isso acontecerá dentro de uma relação estável, onde esse filho é querido, e se pode contar com o apoio do pai da criança. No entanto, na vida real, as situações são outras, onde a ausência da figura paterna impõe a existência de inúmeras produções independentes.

Optar por gerar uma criança envolve diversos compromissos de vida, tanto emocionais como financeiros.  Os custos se iniciam com o simples pagamento de um teste de gravidez, passam pelo pré-natal, e continuam a somar até o momento do parto.

Se com uma gravidez normal já há aumento na conta da farmácia, enxoval, mobília brinquedos, vestuário, consultas medicas, o que dizer sobre uma gravidez de risco onde os custos são muitos mais elevados? É justo a mãe arcar  com todas essas despesas sozinha? É justo o pai da criança se eximir de responsabilidades?  Obviamente que não! Há uma solução.

A quantidade de mulheres que engravidam fora de uma relação estável não é pequena, elas são abandonadas por seus companheiros, que não estão dispostos a arcar com as despesas e sequer desejam ser pais. Por desconhecimento dos seus direitos, grande parte dessas mulheres somente conta com a participação financeira do pai da criança após o nascimento, e somente  ao ingressarem com uma ação de alimentos.

Continue lendo em Blog da Brava Blog 

Comnetários

comments

Deixe uma resposta