Amor, Somente Amor (Márcio Muniz)

Até que ponto uma sociedade profundamente enraizada em preconceito e desigualdades sociais pode interferir no amor de dois jovens apaixonados? Será que o amor verdadeiro é realmente capaz de superar e vencer todos os obstáculos?

Gênero: Romance
Páginas: 140
Editora: Drago Editorial

Classificação: 🌙🌙🌙🌙/5

SINOPSE

Que chances um garoto pobre, negro, morador de uma comunidade do Rio de Janeiro, teria com uma bela menina rica, branca, frequentadora da alta-sociedade carioca?
Teoricamente, nenhuma!
Pior… para Breno, não bastará apenas conquistá-la, terá que lutar contra o preconceito imposto por todos… principalmente, pelo próprio pai dela! Seu Levi é um homem autoritário, extremamente preconceituoso e arrogante, jamais permitirá que sua filha venha a namorar um “favelado”.
Mas Breno encontrará em Lucas – um playboyzinho que mora no mesmo condomínio de Sabrina e que frequenta a mesma comunidade de Breno em busca de saciar seu vício – um forte aliado. Será com sua ajuda e companheirismo que ele tentará romper com todas as barreiras impostas por nossa sociedade e conquistar o coração de Sabrina.

Amor, Somente Amor é, primeiramente, uma história sobre amor e preconceito.

Breno é um adolescente negro e pobre de dezessete anos. Nascido e crescido numa favela do Rio de Janeiro, ele acaba tendo que ir morar com os tios num barraco também do morro depois que seu pai, um alcoólatra incontrolável, morre numa batida de carro. A mãe do garoto, tentando suprir a ausência do homem, começa a trabalhar como doméstica; mas o fantasma do dinheiro fácil surge e ela por fim se rende e passa a traficar e consumir cocaína, tendo sido presa algumas vezes e se prostituído. Mas essa mudança não fora totalmente aceita pelo tio de Breno, que o despreza, por isso, o garoto sai de casa todo dia antes do sol raiar e volta somente na hora de dormir.

Continue lendo em Devaneios da Lua

Comnetários

comments

Deixe uma resposta