Aquela mulher #DiaDasMãesQG

Aquela mulher guerreira que ficou extremamente feliz em saber que carregava o seu maior amor dentro de si. Levou meses, noites mal dormidas, alterações de humor e no corpo, desejos estranhos e a dor mais marcante e gratificante na vida dela.
Aquela mulher que viu meu rosto pela primeira vez e já amou, mesmo com aquela cara enrugada de bebê, que me segurou para proteger de todo mal que poderia existir naquele momento.
Aquela mulher que me ensinou todas as coisas, me ensinou a andar, a falar,  que me segurou quando pensei que ia cair.
Aquela mulher que me dá broncas por erros bobos.
Aquela mulher que me ama independentemente de qualquer coisa, que sente quando não estou bem, que dá colo quando preciso chorar e abraça forte.

Continue lendo em Pq não, Joy?

Comnetários

comments

Deixe uma resposta