Desabafos de Uma Baixinha e Suas Desventuras

Clique no play e ouça o post.

Olá meu povo lindo, como vocês estão? Eu estou tentando voltar a rotina e também estou com muita vontade de desabafar aqui com vocês, as desventuras que uma baixinha passa no seu dia a dia.

Sim, sou baixinha e com orgulho, mas não posso negar que o dia a dia tem suas peculiaridades.

São muitos os obstáculos de uma baixinha pelo mundo, vou dividir em pequenos tópicos. Então pega uma pipoca e senta, que lá vem história!

Mercado/Perfumaria/Qualquer loja

Mercado é um lugar mágico, cheio de comida, quitutes e besteirinhas que amamos comer. Mas no mercado existe algo chamado prateleiras, só que as do mercado vieram de Itu (se não conhece a fama de Itu, sugiro que vá pesquisar no Google). E eu não sei porque, mas maior parte dos produtos que queremos estão nas prateleiras mais altas. Aí começa a sessão de alongamento, a pessoa começa a se esticar e acreditar piamente que vai virar uma mulher elástica, até que resolve pedir ajuda.  Aí você vai lá gentilmente pedir para alguém pegar o tal produto, a pessoa pega e te entrega e vira as costas e vai embora. Quando você vai ver, tá todo quebradinho, não era o sabor que queria ou a embalagem só está feia mesmo. Aí a pobre baixinha desiste ou espera até aparecer uma outra pessoa.

 Zona Cheirosa

Sim, existe uma zona cheirosa! Que na verdade não é tão cheirosa assim. Toda baixinha já ficou de cara a cara com uma axila muito MAL cheirosa. Isso quando essa mesma axila, não está em cima do seu ombro ou da cabeça perfumando seu cabelo. O pior é quando soltam pum e nós baixinhas tentamos nos esticar ao máximo para pegar aquele arzinho fresco e fujir do fedor, mas não rola. O negócio e segurar a respiração ou respirar com nojo sabendo que está inalando todo aquele pum.

A Menos Baixa

Continue lendo em Andressa Campos 

Comnetários

comments

Deixe uma resposta