Quem sabe entre um sorriso e outro

Confesso que ontem me peguei sorrindo para o nada quando estava no ônibus. Isso se repetiu várias vezes durante o trajeto. Não me lembro ao certo o pensamento, mas nem preciso dizer que envolvia você.
Reparei hoje e me peguei sorrindo de novo. Enquanto lavava a louça, enquanto almoçava, enquanto caminhava… Mais fácil anotar quando não estou.
Nessas horas que percebemos como o outro mora em nossos pensamentos.
Você chegou de mansinho e fez morada. No pensamento, no coração, no sorriso e no olhar. Aquele olhar..

Continue lendo em Leonina de Saturno

Comnetários

comments

Deixe uma resposta