T.G.I.F.

Sempre o mesmo

As luzes acesas, os copos cheios

A mesma conversa

Eu tenho uma voz, mas não consigo falar

Nada está vivo, é fútil, é terrível

Quero gritar, quero correr

Ver o mundo como ninguém vê

Mas sou forçado, você é forçado

Isso tem que ser feito, seja aquilo

Meu sussurro na multidão é ignorado

Luto para me manter vivo, não quero morrer

Não me encontro aqui

Continue lendo em Meu Querido Livro

Comnetários

comments

Deixe uma resposta